• Fit Academia

Cadê a barriga tanquinho?

Quantas vezes você já se fez essa pergunta? E a resposta parece custar a aparecer. A tal “barriga tanquinho” (ou algo mais próximo dela) não é resultado apenas de exercício físico. A poderosa combinação de ginástica e alimentação saudável, com uma “mãozinha” de farmacêuticas e suas fórmulas mágicas e de esteticistas que não param de estudar como o corpo funciona, faz efeito.

De acordo com Magali de Franceschi, nutricionista da FIT Academia, a alimentação ocidental trocou alimentos frescos e vegetarianos por uma dieta farta de alimentos processados, refinados e de origem animal. Isso tem levado a população a ingerir em excesso calorias e gorduras, além de um alto consumo de açúcar refinado, sal e poucas fibras.


Sem falar que o avanço da tecnologia facilitou o cotidiano fazendo com que se poupe mais energia. E isso tudo acaba em acúmulo de gordura localizada, mal funcionamento do intestino e retenção de líquidos. E a certeza de uma “barriga tanquinho” cada vez mais longe.


A diminuição da ingestão da quantidade de lipídio da dieta, em geral, leva à redução da ingestão da energia total. Isso pode provocar perda da gordura e, de modo mais específico, a redução da gordura visceral.


Os alimentos de baixo índice glicêmico são mais ricos em fibras e favorecem uma maior distensão gástrica, induzem a sensação de saciedade e melhoram o funcionamento intestinal, sendo esses alimentos imprescindíveis para manter uma barriga chapada.


PARA ENTENDER


O que é alto e o que é baixo índice glicêmico (IG)?

IG baixo: menor ou igual a 55

IG médio: 56-69

IG alto: maior que 70


ALIMENTOS COM BAIXO ÍNDICE GLICÊMICO


Laranja

Elas são carregadas de vitamina C, mas também são cheias de fibras, vitamina A, ácido fólico, cálcio e outros nutrientes. As laranjas são classificadas entre 31 e 51 na tabela de índice glicêmico, dependendo da variedade. Cuidado: o suco de laranja tem um índice glicêmico muito alto.


Feijão

A classificação do índice glicêmico dos feijões depende da variedade que será consumida. O feijão branco é classificado com 38 no índice. Ele contém uma abundância de nutrientes que o faz uma fonte popular de nutrientes, especialmente entre os vegetarianos e veganos.


Inhames

Inhames são como batatas, só que mais saudáveis. Eles têm um valor baixo de IG e são carregados de importantes vitaminas e nutrientes como vitamina B-6 e vitamina C. Eles também contêm muitas fibras, o que ajuda a regular o seu sistema digestivo e controlar o nível de açúcar no sangue.


Vá para a cozinha: experimente comer melhor

Salada de feijão branco

Ingredientes

- 2 xícaras de feijão branco cozido

- 1 tomate sem semente picado em cubinho

- 1 cebola roxa pequena picada em cubinho

- 1 colher de azeite de oliva

- Suco de 1 limão

- Cheiro verde

- Sal e pimenta a gosto

Preparo

Como cozinhar o feijão:

Lave os grãos de feijão e deixe de molho por pelo menos 3 horas. Escorra a água do feijão e coloque em uma panela de pressão com água, cerca de uns 3 dedos acima do feijão e leve para cozinhar. Quando a panela começar a “chiar” conte 20 minutos. Desligue. Espere a pressão sair por completo. Destampe a panela e prove se o feijão está cozido. Não é bom que fique muito mole, tem que estar macio, mas ainda firme. Se não tiver bom, volte a panela ao fogo, agora sem a tampa e deixe cozinhar mais um pouco, provando de tempo em tempo até que o feijão esteja no ponto. Escorra a água e reserve.


Montagem da salada:

Disponha o feijão em um recipiente, acrescente o tomate e a cebola e misture bem. Coloque o azeite, o limão, o cheiro verde e tempere com sal e pimenta a gosto. Mexa até que os ingredientes estejam misturados. Prove e acerte o sal e a pimenta. Se preferir, pode colocar mais limão. Dá para incrementar mais a saladinha colocando cenoura ralada e pepino em cubinhos.

62 visualizações